c07-cloud-analytics-3291

O estado da análise em nuvem – 2016

As estratégias de nuvem que dominaram 2016 — pela EMA, Informatica e Deloitte

Com os avanços tecnológicos, as organizações que buscam as análises podem, agora, optar entre soluções locais ou na nuvem — ou uma combinação de ambas — com base na flexibilidade dos fornecedores de soluções.

c25-cloud-analytics-3291

Preencha o formulário a seguir para receber este item por e-mail.

Todos os campos são obrigatórios.

Informatica will use data provided here in accordance with our privacy policy.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

c25-cloud-analytics-3291

Preencha o formulário a seguir para receber este item por e-mail.

Todos os campos são obrigatórios.

Informatica will use data provided here in accordance with our privacy policy.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

c25-cloud-analytics-3291

Preencha o formulário a seguir para receber este item por e-mail.

Todos os campos são obrigatórios.

Informatica will use data provided here in accordance with our privacy policy.

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Consequentemente, conforme as organizações expandem seus projetos de análise e à medida que o Big Data se torna um fator central do armazenamento de dados, a habilidade de armazenar, processar e acessar informações de diversas maneiras ganha mais e mais importância.

No relatório O estado da análise em nuvem deste ano, elaborado pela EMA, pela Deloitte e pela Informatica, isso está claramente evidenciado entre os entrevistados cujas estratégias de nuvem são direcionadas pela necessidade nítida de cuidar das complexidades das informações e de fornecer opções de entrega mais abrangentes.

Faça o download do relatório e leia os principais resultados, incluindo:

  • 82,1% dos entrevistados afirmaram que as análises são muito importantes para a estratégia empresarial.
  • A nuvem é uma parte essencial da estratégia de análise de 70,1% dos entrevistados.
  • Segurança e conformidade (40%) e integração e migração (34,6%) são os principais obstáculos para a implementação da nuvem.
  • 83,1% dos entrevistados têm, no momento, implementações de análises em dispositivos móveis.